Chello Multicanal

Odisseia alerta para a crise do “ouro azul”

12 Janeiro 2011

Vencedor do prémio “Melhor Documentário” em seis Festivais internacionais

Sabe-se hoje que, apesar de um bem renovável, a água pode ser finita, ao contrário do que durante muito tempo se acreditou. É também possível prever que no futuro as guerras não serão travadas pelo petróleo, mas por algo muito mais básico e necessário para a vida: a água.

O Canal Odisseia alerta para a crise em torno deste bem precioso em “Ouro Azul: a guerra da Água”, um trabalho vencedor do prémio “Melhor Documentário” em seis prestigiados festivais internacionais, com estreia no dia 13 de Janeiro, pelas 22h00.

Gigantes corporativos, investidores privados e governos corruptos já competem pelo controlo dos nossos fornecimentos de água potável que são cada vez mais escassos. De acordo com dados da Unesco, uma pessoa deve ter no mínimo, para a sua sobrevivência, 50 litros de água limpa por dia, mas sabemos que isto nem sempre acontece.

Este documentário imperdível, baseado no conhecido livro “Ouro azul”, de Maude Barlow e Tony Clarke, demonstrará como o planeta se aproxima rápida e perigosamente de uma crise mundial pela água, enquanto a fonte de vida por excelência começa a fazer parte de um mercado global e é, cada vez mais, assunto de acesas disputas na arena política internacional.

–Vancouver International Film Festival, 2009–

Melhor documentário

–Newport Beach Film Festival, 2009–

Melhor documentário ecológico

–European Independent Film Festival, 2009–

Melhor documentário

–Beloit International Film Festival, 2009–

Melhor documentário

–Tri-Media Film Festival, 2009–

Melhor documentário do Ambiente

–Docufest Atlanta, 2009–

Melhor documentário do Ambiente

Compartilhar

     

NOTÍCIAS RELACIONADAS

18 Março 2024

Odisseia dedica programação de abril a celebrar o planeta

LER NOTÍCIAS
21 Fevereiro 2024

Odisseia dá voz a líderes indígenas na série ‘Guardiães da Floresta’

LER NOTÍCIAS
18 Janeiro 2024

Odisseia mostra como os animais sobrevivem e prosperam no frio extremo

LER NOTÍCIAS