“Lixo”, o último episódio de “Sonhar o Futuro”, que estreia no Odisseia dia 24 de agosto, às 22h00, revela as soluções criativas de inventores que trabalham para reduzir o desperdício e a perspetiva de Jeremy Irons, vencedor de um Óscar e protagonista do documentário “Trashed” sobre o tratamento de resíduos sólidos urbanos e a forma como cada um pode ajudar a evitar que a Terra se torne numa enorme lixeira.

Há inovações emergentes em todo o mundo para reduzir consideravelmente o desperdício: desenvolvimento de economias circulares, a divulgação da compostagem, Repair Cafés, etc. Mas, como será em 2050? O desperdício não será tolerado… objetos conectados irão notificar os seus produtores nos primeiros indícios de falha. O lixo não-biodegradável será reciclado e será convertido em material para designers, construtores e outras indústrias.

A equipa de “Sonhar o Futuro” foi conhecer visionários na Finlândia, China, Suíça, Inglaterra, Estados Unidos e França, que convidam os espectadores a descobrir a nova face do desperdício e a possibilidade de imaginar um mundo sem lixo através de imagens de alta de definição, conjugados com espetaculares efeitos especiais, para desvendar de forma dinâmica e surpreendente, as inovações que terão lugar nos próximos anos.

São produzidos todos os anos 15 biliões de desperdícios no mundo: orgânico, plástico, eletrónico e tóxico. Se continuarmos a este nível, em 2050 produziremos o dobro, com o consequente agravamento dos custos do tratamento destes resíduos.

Segundo um relatório do Banco Mundial, Portugal tem uma população urbana total de 6,1 milhões e uma produção total diária de RSU de 13,6 toneladas por dia, o que faz com que cada português produza diariamente 2,21 quilos de lixo.

A equipa de “Sonhar o Futuro” visitou mais de 25 países nos cinco continentes para reunir os sonhos de futuro de inúmeros cientistas e pensadores que têm oportunidade de dar a conhecer as suas reflexões sobre os projetos e tendências que moldarão o futuro em empolgantes episódios de sessenta minutos construídos com recurso a efeitos especiais de última geração e fragmentos cinematográficos.

A série apresenta visionários do Reino Unido, Brasil, Estados Unidos e França, que convidam o espectador a conhecer a comunicação do futuro. Entre eles, além do compositor de música eletrónica Moby, encontra-se o engenheiro israelita Meron Gribetz, que procura transformar a forma como nos vemos e comunicamos através do uso de hologramas, ou Marvin Andujar que, juntamente com a sua equipa da Universidade da Florida, organizou a primeira carreira de drones controlada apenas com o pensamento.

 

“SONHAR O FUTURO T2”

Todas as quintas-feiras, às 22h00